Ligue Connosco

Blog

Saiba o que ainda pode fazer para poupar no IRS este ano!

Agora que estamos no último mês do ano, é hora de tomar nota em algumas destas dicas para poupar no IRS até ao último dia do mês de Dezembro.

-> Plano Poupança Reforma (PPR)
Esta é a primeira, e mais eficaz, solução para os que procuram poupar ainda algum dinheiro no IRS deste ano, obtendo um benefício fiscal através da criação de um PPR.
Ainda assim, é preciso atenção e avaliar caso por caso. Convém que os contribuintes analisem as suas situações porque este benefício pode não ter interesse para todos

-> Validar as faturas no portal e-fatura
Outro passo muito importante - e não só até ao final deste ano - é a validação das faturas que estão pendentes de verificação no portal do e-fatura.  
Isto é importante porque, por exemplo, as grandes superfícies comerciais têm atividade aberta em vários setores e o contribuinte tem de indicar a qual é que corresponde aquela despesa

-> Pedir fatura com número de contribuinte
Este conselho parece básico, mas é mesmo muito importante. Os contribuintes devem sempre pedir fatura com número de contribuinte no momento em que realizam uma compra. 

-> Recibos verdes podem alocar despesas à atividade
No caso dos trabalhadores independentes, mesmo os que estão no regime simplificado, podem alocar algumas das suas despesas à atividade que desenvolvem. 
Tendo atividade aberta quando se vai ao e-fatura aparece por lá uma opção que pergunta se as despesas fazem parte da atividade ou não e alguns contribuintes da categoria B, mesmo estando no regime simplificado, ou seja, não têm contabilidade organizada, convém que façam alguma importação dessas despesas à sua atividade. Isto porque a partir de 27.360 euros [brutos anuais] a dedução deixa de ser automática.

-> Não esquecer das faturas em nome dos filhos
Algo que também é importante é a validação das despesas dos menores, por parte dos pais. Para este efeito, os contribuintes devem pedir as credenciais de acesso dos mais novos. Assim, evitam deixar 'fugir' despesas de educação
Por vezes, os contribuintes esquecem-se de validar as faturas que são passadas em nome dos filhos e muitas vezes as de educação já vêm com número de contribuinte dos filhos. É necessário pedir uma password de acesso ao Portal das Finanças, em nome dos dependentes, para verificar as faturas que estão em nome dos miúdos.

-> Fisco sabe o que estamos a comprar? 
Terminamos com uma curiosidade: afinal, as Finanças sabem ou não aquilo que estamos a comprar? É um mito: os contribuintes acham que o Fisco sabe o que nós compramos, mas o Fisco não sabe o que nós compramos. O Fisco sabe que nós compramos 100 euros a uma taxa de IVA de 6%, 50 euros a uma taxa de IVA de 23%, sabe os montantes que nós gastámos nas categorias do IVA mas não sabe exatamente os produtos.

Um exemplo:
"No caso dos livros, como a taxa de 6% pode ser um produto relacionado com saúde, pode ser um produto alimentar ou um livro escolar, a despesa fica pendente. E o contribuinte vai ter de dizer qual é o setor que diz respeito àquele encargo. Ficando pendente, perdeu, a parte da dedução."

03.12.2019_Administrador | IRS
DESIGN | T1 DesignLabDESENVOLVIMENTO | 3GNTW